Literaturdatenbank

WIKINDX Resources

Santos, S. D. S., Silva, A. D. S. L. D., Palha, M. D. D. C., Pamplona, É. I., Guimarães, C. D. D. O., & Araújo, J. D. C. , Influência da temperatura no comportamento alimentar e interação de filhotes de kinosternon scorpioides em cativeiro. Unpublished paper presented at SEMINÁRIO ANUAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFRA. 
Added by: Sarina Wunderlich (06 Jul 2014 16:17:19 UTC)
Resource type: Conference Paper
BibTeX citation key: Santos2013b
View all bibliographic details
Categories: General
Keywords: Ernährung - nutrition, Physiologie - physiology, Schildkröten - turtles + tortoises, Stigmochelys pardalis, Testudinidae
Creators: Araújo, Guimarães, Palha, Pamplona, Santos, Silva
Collection: SEMINÁRIO ANUAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFRA
Views: 6/502
Views index: 23%
Popularity index: 5.75%
Abstract     
O muçuã (Kinosternon scorpioides) é um cágado bastante apreciado em toda a região amazônica, sendo um quelônio com características zootécnicas promissoras na aquicultura. Contudo, há poucos estudos que abordem o comportamento alimentar desta espécie em cativeiro. Portanto, objetivou-se com o presente estudo avaliar a influencia da temperatura no comportamento alimentar e a interação de filhotes de muçuã (Kinosternon scopioides), mantidos em três diferentes temperaturas (29,5ºC, 31,5ºC e 33,5ºC). O experimento foi conduzido no Projeto Bio-Fauna/ISARH/UFRA, sediado em Belém, Pará. Um total de 84 filhotes de muçuãs foram subdivididos em seis lotes-berçário, distribuídos dois a dois em estufas mantidas sob diferentes temperaturas, 29,5ºC, 31,5ºC e 33,5ºC, durante os primeiros 90 dias de vida. Os animais foram alimentados com ração para peixe, na proporção de 2% do peso vivo/dia, distribuída em ofertas semanais. Quinzenalmente foram realizadas pesagens e medições individuais, para avaliação do desenvolvimento corpóreo e ajuste de alimentação. Constatou-se efeito significativo da temperatura em todos os parâmetros analisados. Durante o experimento foi notado uma diminuição na frequência alimentar em todos os tratamentos, porém os animais da temperatura mais alta do experimento (33,5ºC) apresentaram a maior diminuição no interesse pelo alimento durante o período de oferta/observação, portanto os mesmos tiveram o pior desempenho quando comparado aos demais lotes.
Added by: Sarina Wunderlich  
wikindx 4.2.2 ©2014 | Total resources: 14930 | Database queries: 57 | Script execution: 0.32558 secs | Style: American Psychological Association (APA) | Bibliography: WIKINDX Master Bibliography